Unimed João Pessoa

Notícias

Doe sangue e ajude a salvar vidas; confira quais são os requisitos básicos

A- A+
Publicada em 07/06/2018 às 07h00
Um simples ato que pode salvar vidas: milhares de pessoas precisam diariamente do sangue doadoUm simples ato que pode salvar vidas: milhares de pessoas precisam diariamente do sangue doado

Você sempre quis ajudar alguém, mas não sabe o que fazer ou não consegue encontrar espaço na agenda? Saiba que doando apenas 30 minutos do seu tempo e um pouco de sangue – mais precisamente 450 ml – uma vez a cada dois ou três meses, é possível ajudar a salvar a vida de milhões de pessoas que precisam diariamente de transfusões.

Doar sangue não dói e a quantidade não faz falta para o doador, mas conseguir convencer as pessoas a doarem é uma das maiores dificuldades da área de saúde no mundo. Todos sabem que muita gente – entre eles, vítimas de acidentes, mães com complicações durante o parto ou a gravidez, crianças anêmicas e pacientes com câncer – depende de doações de sangue.

Mas, para se ter ideia da dimensão do problema, apenas 1,9% do sociedade brasileira é doadora regular – enquanto a recomendação da OMS – Organização Mundial da Saúde é que 5% da população doe sangue anualmente. No Brasil, a cada dois minutos é necessária uma transfusão.

Para reverter essa situação – e evitar que os bancos de sangue fiquem cheios em janeiro, mas vazios em julho, por exemplo – foi iniciado na última sexta-feira (1), em todo Brasil, o Junho Vermelho, uma mobilização com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância de doar sangue.

A ação é fundamental para os bancos de sangue nesta época do ano. Em João Pessoa, as pessoas podem doar no Hemocentro da Paraíba, que fica na Avenida Dom Pedro II, número 1119, na Torre. O funcionamento é de segunda sexta, das 7 às 17h30; e aos sábados, das 7h às 17h.
 

ORIENTAÇÕES

  • Pessoas com idade entre 16 e 69 anos, pesando mais de 50 kg e que estejam bem de saúde podem ser doadores de sangue.
  • O candidato deve portar um documento de identidade oficial com foto;           
  • Jovens com 16 e 17 anos só podem doar sangue com autorização dos pais ou responsáveis legais;
  • O doador não precisa estar em jejum. Apenas deve evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a coleta e bebidas alcoólicas 12 horas antes;
  • O candidato também será examinado por um profissional de saúde para avaliação de pessoas com alto risco de transmissão de doenças pelo sangue.

Quem não pode doar?

  • Quem teve diagnóstico de hepatite após os 10 anos de idade;
  • Mulheres grávidas ou amamentando;
  • Pessoas que estão expostas a doenças transmissíveis pelo sangue como AIDS, hepatite, sífilis e doença de chagas;
  • Usuários de drogas;
  • Aqueles que tiveram relacionamento sexual com parceiro desconhecido ou eventual, sem uso de preservativos.

O que acontece depois da doação?

O doador recebe um lanche, instruções referentes ao seu bem estar e poderá posteriormente conhecer os resultados dos exames que serão feitos em seu sangue. Estes testes detectarão doenças como AIDS, Sífilis, Doença de Chagas, HTLV I/II, Hepatites B e C, além de outro exame para saber o tipo sanguíneo. Se for necessário confirmar algum destes testes, o doador será convocado para coletar uma nova amostra e se necessário, encaminhado a um serviço de saúde.

O que acontece com o sangue doado?

Todo sangue doado é separado em diferentes componentes (como hemácias, plaquetas e plasma) e assim poderá beneficiar mais de um paciente com apenas uma unidade coletada. Os componentes são distribuídos para os hospitais da cidade para atender aos casos de emergência e aos pacientes interna
 

Com informações do site Doe Sangue PB