Unimed João Pessoa

Notícias

Saiba o que fazer para aproveitar bem a estação mais quente do ano

A- A+
Publicada em 08/02/2018 às 07h
Usar protetor solar é importante para proteger a pele dos raios ultravioletas: aplicação diáriaUsar protetor solar é importante para proteger a pele dos raios ultravioletas: aplicação diária

Ah, o verão! Dias mais longos e ensolarados. Um convite perfeito aos passeios ao ar livre, mergulhos no mar, piscinas e lagos. Não devemos esquecer, porém, que na época mais quente do ano a pele sofre com a maior exposição aos raios ultravioletas, o corpo perde mais líquido e os alimentos estragam com maior facilidade, caso não sejam acondicionados da forma correta.

Por isso, é preciso ter atenção para evitar doenças comuns nesse período, como desidratação, insolação e intoxicação alimentar. O risco aumenta por causa do calor que, aliada ao excesso de umidade, ainda contribuem para  a multiplicação de bactérias, fungos e mosquitos.

A gastroenterologista e hepatologista Amanda Rosa Leal, médica cooperada da Unimed João Pessoa, explica que as altas temperaturas dificultam a correta conservação dos alimentos." Exposição alimentos em locais não usuais, como as praias, favorecem a proliferação de micro-organismos e a contaminação alimentar, com quadros de diarreia por toxinas até patologias mais graves, como gastroenterite aguda, de origem infecciosa”, alerta.

Por isso, é importante tomar cuidados com a comida, para evitar problemas de saúde durante o verão. Alimentos como melancia, laranja e melão, bem como saladas cruas, são ótimas opções para esse período do ano. Pratos gordurosos e produtos ultraprocessados não devem ser consumidos, pois são considerados nutricionalmente desbalanceados.

HIDRATAÇÃO

Para hidratar o corpo, a orientação é evitar refrigerantes, sucos industrializados e bebidas alcoólicas. Além de não hidratar, a médica Amanda Rosa lembra que esses produtos contêm alto teor de açúcar, sódio e substâncias químicas como corantes. "O ideal é tomar, diariamente, de dois a três litros de água, sucos da fruta e água de coco. Roupas soltas, de tecidos leves, 100% algodão, também ajudam a refrescar o corpo", orienta.


XÔ, UMIDADE

Os adeptos dos banhos em piscinas e mar não devem ficar com a roupa molhada por um longo período. A umidade e alta temperatura criam ambientes propícios a doenças como a candidíase, infecção vaginal causada por fungo, que se prolifera em ambientes quentes e úmidos.

PELE SAUDÁVEL

Um item que é considerado indispensável nessa estação é o protetor solar. De acordo com a dermatologista Luciana Gadelha, médica cooperada da Unimed JP, o uso diário do produto previne o câncer de pele, queimaduras solares e o envelhecimento precoce.

Na praia ou em atividades desportivas, o protetor solar deve ser passado a cada 2 horas. No dia a dia, ele pode ser colocado pela manhã, obedecendo a intervalos de quatro a cinco horas para ser repassado. E atenção! Devemos proteger cada cantinho do corpo que fica exposto. “Geralmente, a orelha e os pés são esquecidos”, disse a dermatologista.

Mesmo que surja o desejo de ficar por mais tempo sob o sol, o bom senso deve prevalecer. Nos horários entre 10h e 15h, o ideal é ficar protegido dos raios solares.  E na hora de escolher um protetor solar, prefira um fator de maior proteção. “Quanto maior o número fator de proteção, mais protegida está a pele contra a radiação”.

Tomando os devidos cuidados é possível prevenir doenças típicas da estação como queimaduras solares, miliária (brotoeja), e um tipo de dermatose que surge quando há o contato de uma  planta fotossensibilizante associada à radiação solar. Esse fenômeno é chamado de fitofotodermatite. Um exemplo típico são as queimaduras provocadas por limão.