Unimed João Pessoa

Notícias

Unimed JP prepara colaboradores para se comunicar com surdos

A- A+
Publicada em 28/09/2017 às 16h30
Colaboradores na entrega de certificados: linguagem de sinais para atender clientesColaboradores na entrega de certificados: linguagem de sinais para atender clientes

Já imaginou uma pessoa surda e muda precisando de uma urgência hospitalar ou de um atendimento presencial? O que fazer? Como se comunicar com ela? Essa situação pode ocorrer tanto no Hospital Alberto Urquiza Wanderley quanto na sede da Unimed João Pessoa, na Torre.

E foi para acolher e atender melhor os clientes com surdez ou com algum tipo de deficiência auditiva, que a Cooperativa capacitou mais uma turma de colaboradores - essa é a terceira- na Língua Brasileira de Sinais ( Libras). Treze funcionários, entre recepcionistas, enfermeiros e assistentes sociais, participaram do Curso de Libras. Durante cinco meses, eles aprenderam  como se comunicar com quem não pode ouvir ou falar.

O encerramento do curso foi realizado na manhã desta quinta-feira (28), no auditório do Hospital Alberto Urquiza Wanderley, para comemorar a semana do Dia Nacional dos Surdos - celebrado em 26 de setembro. A programação contou com a apresentação do Coral Jovem Unimed João Pessoa, entrega dos certificados e homenagens aos concluintes. A intérprete de Libras, Aleandra Martins, da Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência (Funad), traduziu todo o evento em linguagem de sinais.

Organizado pelo Núcleo de Desenvolvimento Humano (NDH), o curso faz parte do Unimed Especial, programa de qualificação dos funcionários para a inclusão social. Essa é mais uma iniciativa de responsabilidade socioambiental da Unimed JP, para promover o bem-estar dos seus públicos interno e externo.


AMOR, ZELO E RESPEITO

Segundo o assessor de Desenvolvimento Humano, Gláucio Nóbrega, esse trabalho demonstra a preocupação da Cooperativa com as diferenças e a inclusão social. “Posteriormente, iremos estender o Unimed Especial para o cuidado aos cegos, autistas, portadores de paralisia cerebral e microcefalia”, disse.

Humanizar é incluir. Com essas palavras, a gestora clínica dos Serviços Hospitalares da Unimed João Pessoa e madrinha da terceira turma do Curso de Libras, Alexandrina Lopes, sintetizou a ideia do programa. “Precisamos incluir o amor, o zelo e o respeito pelas pessoas. E atender a necessidade de cada um é tratar de forma especial”, afirmou.

"Uma cooperativa de sucesso tem que está trabalhando para atender sempre melhor", enfatizou o superintendente, Marcos César Lopes. E completou: “Precisamos cuidar melhor de todas as pessoas, inclusive colaboradores e cooperados”.

A chefe administrativa do Centro de Apoio ao Surdo (CAS) da Funad, Elizângela Medeiros, ressaltou a importância das parcerias com empresas. “Parabenizo os diretores da Unimed João Pessoa por mais essa iniciativa de capacitar em Libras seus profissionais, contribuindo com a inclusão social”, disse.

A mesa de abertura do evento foi composta pelo presidente do Conselho de Administração da Unimed JP, Demóstenes Paredes Cunha Lima; o superintendente Marcos César Lopes; o assessor do NDH, Gláucio Nóbrega; o gestor de Serviços Hospitalares da Unimed JP, Norberto Nogueira; a gestora de produção dos Serviços Hospitalares, Tânia Menezes; a gestora clínica dos Serviços Hospitalares, Alexandrina Lopes; e a representantes do CAS/Funad, Elizângela Medeiros.