A- A+

Artigos Médicos

Thiago Lins Almeida

Thiago Lins Almeida

CRM-PB: 5878 Especialidade: Oncologia clínica

Câncer de mama em homens

Publicada em 25/11/2016 às 18h00

O câncer de mama não é restrito apenas às mulheres, e também pode ocorrer em homens, principalmente entre os 50 e 65 anos de idade. Existem semelhanças entre o câncer de mama nas mulheres e nos homens, mas algumas diferenças, como menor tecido mamário nos homens, facilitam a percepção de alterações suspeitas e, por isso, há maiores chances de cura quando o câncer é descoberto precocemente.

Quais os sinais de alerta?
Examine se há nas mamas protuberâncias ou inchaço, que pode ser indolor; pele ondulada ou enrugada; retração do mamilo; vermelhidão ou descamação da pele da mama ou do mamilo; inchaço nos linfonodos axilares; secreção mamilar. Estes sinais normalmente serão decorrentes apenas de alterações benignas, como ginecomastia, papilomas ou fibroadenomas. De todo modo, quando presentes, exigem uma avaliação especializada pelo mastologista.

Há fatores de risco?
O histórico familiar de câncer de mama é um fator de risco importante que requer aconselhamento genético. A exposição hormonal exógena e endógena também pode aumentar o risco de câncer de mama, quando somada à predisposição genética sobre mutações preexistentes. A realização de radioterapia prévia na região das mamas também aumenta este risco.

Como reduzir o risco do câncer de mama?
Reduzir a ingestão de álcool, eliminar o tabagismo, manter o peso adequado, ter uma dieta saudável e realizar exercícios físicos diariamente podem reduzir o risco de câncer de mama. Quando os fatores de risco não podem ser modificados, é fundamental a realização da consulta médica especializada para a exclusão do câncer de mama.

Mais artigos de Thiago Lins Almeida