A- A+

Artigos Médicos

Cândida Rachel de Lucena Santos

Cândida Rachel de Lucena Santos

CRM-PB: 7047 Especialidade: Dermatologia

Pele vermelha? Pode ser Rosácea - Conheça esse problema

Publicada em 01/09/2017 às 17h00

A rosácea é uma doença benigna da pele que afeta geralmente adultos, de pele clara, entre 30 e 50 anos, sendo mais frequente em mulheres, porém mais grave em homens. Suas causas não são completamente conhecidas, mas sabe-se que decorre de alterações vasculares associadas a fatores da microbiota da pele.

Seus sintomas vão desde uma pele sensível e/ou seca, com episódios de rubor, até vermelhidão permanente, lesões semelhantes a espinhas e vasos dilatados, afetando principalmente a região central da face. Em casos mais graves, pode evoluir com fibrose, espessamento da pele e folículos dilatados em regiões de maçãs do rosto, testa e, principalmente, nariz, que aumentam gradativamente de volume, chamado rinofima.  Embora problema predominantemente cutâneo, pode haver envolvimento ocular, com pálpebras inflamadas e olho seco.

A rosácea é um problema crônico, porém tem controle e tratamento. É importante o uso de sabonetes adequados e suaves, além de protetor solar diariamente. Sob acompanhamento dermatológico, pode ser prescrito tratamento tópico ou oral, envolvendo o uso de antimicrobianos e medicamentos derivados da vitamina A. Laser e luz pulsada são úteis para melhora da vermelhidão e dos vasos. Em casos de rinofima, pode ser necessária cirurgia corretiva.

Fatores predisponentes e agravantes da rosácea devem ser minimizados, como radiação solar, consumo de álcool, condimentos e alimentos muito quentes. Pelo fato da pele afetada geralmente ser mais sensível, recomendamos evitar o uso de peelings, esfoliantes e cremes que contenham ácidos ou substâncias agressivas. Todos esses cuidados são importantes para eficácia do tratamento, manutenção da melhora e controle da progressão do problema.