A- A+

Artigos Médicos

Esther Palitot

Esther Palitot

CRM-PB: 4444 Especialidade: Dermatologista

O verão está chegando. O que devemos saber?

Publicada em 24/11/2017 às 18h00

O verão é a época em que a incidência dos raios solares é maior e, por este motivo, a pele merece cuidados especiais diários, mesmo quando não estamos na praia ou piscina. Esta época do ano pode ser aproveitada sem agressão à pele. Para isso, algumas orientações são importantes e devem ser lembradas. Afinal, as boas lembranças são as que devem deixar marcas e não as lesões na pele.

 

O efeito da radiação solar na pele é cumulativo, ou seja, alguns tipos de lesões como manchas, envelhecimento precoce, pintas e câncer de pele só se manifestarão alguns anos depois. Por esta razão, desde cedo é que se previne os danos na pele causados pela exposição solar. Os pais devem evitar a todo custo queimadura solar em seus filhos, e o uso de filtro solar é um hábito que deve ser estimulado nas crianças. Contudo, uso do filtro solar é recomendado a partir de seis meses de idade. Abaixo dessa idade, os bebês devem ficar à sombra, protegidos do sol.

 

A exposição ao sol recomendada pelos pediatras deve ser feita fora do horário das 10 horas às 16 horas. É nesse horário que os raios ultravioleta (UV) B têm grande incidência e há em conjunto os raios UV-A, ocorrendo maior risco de queimadura solar.  A recomendação de sombra neste intervalo de tempo se estende a todas as faixas etárias de idade, ou seja, crianças, adultos e idosos.

 

É recomendado que 20 a 30 minutos antes de iniciar a exposição ao sol seja aplicado filtro solar (FPS) 30 ou maior em todo o corpo para que sua ação tenha maior eficácia e estabilidade na pele. A aplicação precisa ser renovada a cada duas horas ou em caso de transpiração ou permanência em água. O uso de chapéus, bonés, viseiras, óculos escuros e roupas adequadas são importantes.

 

Ficar muito tempo no sol em um mesmo dia não acelera o bronzeamento da pele, só causa queimaduras. A pele leva de 2 a 3 dias para produzir e liberar a melanina, pigmento que dá a cor bronzeada à pele.

Mais artigos de Esther Palitot