A- A+

Artigos Médicos

Francival Leite de Souza

Francival Leite de Souza

CRM-PB: 9920 Especialidade: Cardiologia

Aterosclerose: o que é isso?

Publicada em 07/04/2017 às 18h00

Aterosclerose é o processo de formação de placas de ateroma nas paredes dos vasos sanguíneos. A placa de ateroma ou placa de gordura, como também é conhecida, se caracteriza pela deposição de lipídeos (gordura do sangue, especialmente o colesterol), células inflamatórias, células musculares lisas e elementos fibrosos no interior da parede dos vasos sanguíneos. Essa placa pode causar obstrução parcial ou total da passagem do sangue pelos vasos sanguíneos com consequente falta de oxigenação (isquemia) do órgão ou parte do órgão que depende desse fluxo sanguíneo.

Todos os vasos sanguíneos podem ser acometidos pela aterosclerose, porém pela frequência de acometimento e pela importância clínica, os vasos que irrigam o coração (artérias coronárias) e os vasos que irrigam o cérebro (artérias carótidas, vertebrais e cerebrais) apresentam maior importância para a medicina. O acometimento das artérias coronárias pode causar angina, infarto do miocárdio ou miocardiopatia isquêmica e o acometimento das artérias que irrigam o cérebro pode causar o acidente vascular cerebral (AVC), também conhecido como derrame cerebral. Essas patologias fazem parte das chamadas doenças cardiovasculares que são responsáveis na atualidade pela principal causa de morte no Brasil e no mundo.

A causa da aterosclerose é multifatorial, ou seja, existem múltiplos fatores que contribuem para essa patologia; são os chamados fatores de risco cardiovasculares. Esses fatores são idade (quanto maior a idade maior o risco de aterosclerose) e sexo masculino, que tem maior prevalência de aterosclerose e hereditariedade, porém esses fatores não podem ser modificados. Outros fatores de risco como colesterol alto, sedentarismo, hipertensão arterial, diabetes, estresse psicossocial e tabagismo (hábito de fumar) são de maior importância médica uma vez que podem ser modificados e consequentemente alterar o risco para aterosclerose.

O principal tratamento para aterosclerose é a prevenção. Uma vez conhecendo os fatores de risco para aterosclerose de cada indivíduo, as medidas preventivas devem ser instituídas como controle da pressão arterial, do diabetes e do colesterol, além do combate ao tabagismo, incentivo à prática de atividade física e orientação para redução do estresse psicossocial.