A- A+

Artigos Médicos

Josemar Soares

Josemar Soares

CRM-PB: 5140 Especialidade: Otorrinolaringologista

A otorrinolaringologia nas empresas

Publicada em 04/05/2018 às 18h

A saúde do trabalhador tem sua valorização no mercado de trabalho - afinal, funcionário com saúde produz mais. A Otorrinolaringologia Ocupacional visa entender como o local e função do trabalho se adaptam ao trabalhador, e não o inverso.

Dentre as várias doenças otorrinolaringológicas decorrentes da atividade insalubre, podemos destacar: alteração auditiva induzida pelo ruído; nódulos nas pregas vocais pelo abuso vocal; distúrbios do sono, por inadequação no horário; rinites por exposição a produtos químicos.

Na perda auditiva, a dificuldade para ouvir, que ocorre de forma progressiva (repentina, quando decorrente a ruído de impacto), é indicativo  para a avaliação. A audiometria  admissional, além das periódicas e a eventual demissional, demonstra como se encontra o perfil da audição ao longo do período laboral.

Nas disfonias (alteração na voz), a rouquidão persistente pode predizer uma lesão nas pregas vocais do tipo nódulo. O tempo da rouquidão, o padrão da voz, fatores / características ambientais, hábitos do indivíduo, função que exerce serão dados importantíssimos para a avaliação.

Nos distúrbios do sono, as alterações na qualidade decorrentes de horários inadequados podem causar irritabilidade, sonolência diurna, alteração na diabetes, descontrole na pressão arterial, aumento da incidência de infartos do miocárdio, assim como acidentes de trabalho. Dentre os distúrbios mais comuns, estão a apneia do sono e a insônia.

Na rinite alérgica, alguns produtos utilizados na manufatura industrial podem ser irritantes das vias aéreas superiores, resultando em possíveis sintomas de congestão nasal, sangramentos, tosse e sinusopatias.

Para que se possa constatar o nexo causal da doença com o trabalho, há a necessidade de se conhecer o ambiente de trabalho, suas características, assim como pormenores inerentes a cada indivíduo. Em caso de necessidade, consulte o médico do trabalho e/ou otorrinolaringologista, habituados com as doenças ocupacionais.

 

Josemar dos Santos Soares, otorrinolaringologista, médico do trabalho e médico do sono, CRM-PB 5140