A- A+

Artigos Médicos

Maria da Luz Cunha Pereira Gorenstin

Maria da Luz Cunha Pereira Gorenstin

CRM-PB: 3917 Especialidade: Endocrinologia

Diabetes: agir hoje para mudar o amanhã

Publicada em 03/11/2017 às 18h00

A vida moderna nos impõe muitas vezes comportamentos conflitantes com os hábitos necessários para a preservação da saúde e de uma vida com qualidade. Este fato é responsável em grande parte pela incidência em níveis epidêmicos de doenças como o Diabetes Mellitus, particularmente o tipo 2 da doença que representa cerca de 90% de todos os casos.

Os principais fatores de risco para o Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2), além da história familiar da doença, são obesidade, sedentarismo, pré-diabetes (níveis de glicose sanguínea em jejum entre 100 e 125mg/dl), hipertensão arterial, níveis de gordura do sangue elevados, história obstétrica de feto com mais de 4Kg ao nascimento ou de Diabetes Gestacional (tipo de diabetes que se desenvolve durante a gestação, geralmente normalizando-se após o parto).

Pessoas com estes fatores de risco podem evitar que o DM2 se manifeste ou retardar o seu aparecimento. A maneira mais eficaz para isto é através do controle da alimentação e atividade física regular, com redução do excesso de peso, particularmente da gordura abdominal.

As pessoas que já desenvolveram DM2 devem ter como objetivo o controle adequado da doença, no sentido de evitar ou minimizar o surgimento das complicações crônicas que podem afetar os olhos, rins, nervos e artérias do coração, cérebro e pernas. O controle satisfatório do diabetes compreende não apenas os níveis de glicose, mas também os níveis de lipídeos do sangue (colesterol e triglicerídeos) e da pressão arterial.

O Dia Mundial do Diabetes comemorado em 14 de novembro com o tema em 2017 “Mulheres e Diabetes – Nosso direito a um futuro saudável” tem por objetivo chamar a atenção para os aspectos particulares da doença no sexo feminino. Entre eles, o fato de que mulheres com Diabetes Gestacional têm um risco maior de complicações na gestação e a criança nascida nesta situação tem maior risco para obesidade e DM2 no futuro.

Portanto, vamos agir hoje para mudar o amanhã!