A- A+

Artigos Médicos

Maria do Desterro Leiros da Costa

Maria do Desterro Leiros da Costa

CRM-PB: 2649 Especialidade: Neurologista

Usos terapêuticos da toxina botulínica

Publicada em 26/02/2006 às 00h
A toxina botulínica vem sendo utilizada na clínica médica para o tratamento das doenças caracterizadas pelo excesso de contração muscular desde 1989. Produzida pela bactéria Clostridium botulinum, é uma neurotoxina (toxina que atua nos nervos). Quando aplicada em doses precisas nos músculos comprometidos, bloqueia a liberação da substância responsável pela contração muscular, a acetilcolina. Como resultado, ocorre um relaxamento muscular eficaz e prolongado com duração média de três meses.

Entre as principais doenças caracterizadas pelo excesso de contrações musculares tratáveis pela toxina botulínica, estão a espasticidade, contração muscular exagerada decorrente de lesões no sistema nervoso central como tumores; AVC (Acidente Vascular Cerebral); Paralisia Cerebral; Esclerose Múltipla e traumatismos crânio-encefálicos; as distonias, contrações musculares involuntárias mais freqUentemente localizadas nos músculos do pescoço, da face e dos braços que provocam incapacidade para realizar os movimentos adequadamente, desconforto e dor; alguns tipos de tremores, como o Essencial Benigno e os localizados na cabeça (Tremor Cefálico); os bruxismos, contrações dos músculos da mastigação, o paciente range os dentes, o que provoca desgastes dentários; dores crânio-faciais e disfunções da ATM (Articulação Temporo-Mandibular); os blefaroespasmos, contrações involuntárias das pálpebras; os espasmos hemifaciais, contrações involuntárias dos músculos de um dos lados da face e alguns tipos de tiques, contrações musculares repetitivas de certos grupos musculares.

Disponível com os nomes de Botox® e Dysport®, pelos laboratórios Allergan e Biosintética respectivamente, a toxina botulínica teve nos últimos anos uma ampliação do seu leque de indicações terapêuticas. Atualmente, também pode ser usada para o tratamento de certos tipos de dor como a cefaléia (dor de cabeça), particularmente a do tipo tensional que decorre da tensão excessiva dos músculos da cabeça e do pescoço; e a dor miofascial (mio=músculo; fascial= fascia ou aponeurose), causada pela contração muscular em qualquer parte do corpo pelo esforço repetitivo e/ou posturas inadequadas. Em todas essas patologias, a toxina botulínica é eficaz. Sua aplicação é rápida e segura, praticamente isenta de efeitos colaterais e pode ser feita tanto em crianças como em adultos. O paciente é submetido a uma criteriosa avaliação e então é encaminhado para o tratamento que é seguido de reabilitação fisioterapêutica."