A- A+

Artigos Médicos

Saulo Montenegro

Saulo Montenegro

CRM-PB: 1909 Especialidade: Cirurgião plástico

Cuidados com as queimaduras durante o período junino

Publicada em 09/06/2017 às 18h00

Todos os anos, pelo menos um milhão de pessoas são vítimas de queimaduras no Brasil, sendo que dois terços desse total envolvem crianças. De forma objetiva, os dados parecem dramáticos, mas se revelam ainda piores se considerarmos as sequelas vitalícias deixadas por estes traumas, tanto no âmbito estético quanto funcional, dificultando a aprendizagem e a inserção laboral e, muito comumente, levando à exclusão social.

Além do socorro adequado nas primeiras 24 horas, do atendimento especializado, do suporte aos pacientes com sequelas, não podemos nos furtar da questão prioritária neste universo: a prevenção. O descuido dura um instante. As marcas, toda a vida! Por isso, pais, educadores e a sociedade em geral precisam fazer sua parte na disseminação deste tema, alertando sobre os riscos, em especial, do álcool líquido. Com a venda do álcool líquido liberada, cabe a nós, cidadãos, fazermos nossa parte, evitando o contato das crianças com esse produto inflamável. A prevenção às queimaduras é um direito da infância e um dever de cada adulto.

Por isso, é importante que as pessoas fiquem atentas às campanha de prevenção de queimaduras. São ações educativas em escolas do ensino fundamental públicas e privadas, como palestras sobre a prevenção de queimaduras, distribuição de folders, peças de teatro simulando as ações preventivas, filmes educativos etc. Também são dadas orientação à população através de do rádio, TV e outros meios de comunicação. Essas campanhas diminuíram os casos de queimaduras na Paraíba em cerca de 5% em 2016 comparando-se com 2015. Isso mostra como é importante as ações de prevenção. A experiência tem mostrado que só com educação conseguimos melhorar os indicativos de saúde da população.

Portanto, nesse período junino vale o alerta à população para ficar atenta aos cuidados básicos de prevenção em relação aos fogos de artifício, manuseio de combustíveis líquidos para acender fogueiras, não soltar balões, tirar as crianças do ambiente onde se confeccionam as comidas típicas da época, entre outros cuidados.

O período é de festa, portanto, temos que estar alertas para evitar esse flagelo que é o acidente por queimaduras. PREVINAM-SE!