A- A+

Artigos Médicos

Sebastião Aires de Queiroz

Sebastião Aires de Queiroz

CRM-PB: 475 Especialidade: Pediatra e médico do trabalho

Importância dos exames médicos de saúde ocupacional

Publicada em 18/08/2017 às 18h00

Para o médico italiano Bernardino Ramazzini (1633-1714), o pai da Medicina Ocupacional, “é um triste lucro aquele que é obtido à custa da saúde do trabalhador”.

A Norma Regulamentadora 7 do Ministério do Trabalho estabelece a obrigatoriedade da elaboração e implantação do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), por parte de todos os empregadores e instituições que admitem trabalhadores como empregados, objetivando a promoção e a preservação da saúde do conjunto dos trabalhadores. Esse programa inclui, entre outras exigências, a da realização de exames médicos admissionais, periódicos, de retorno ao trabalho, de mudança de função e os demissionais. Já a NR 9 obriga os patrões a executar o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) que visa à identificação e à eliminação, no ambiente de trabalho, de eventuais agentes físicos. químicos e biológicos que possam comprometer a saúde dos empregados.

Após cada exame, o médico examinador emitirá um “Atestado de Saúde Ocupacional”, em que serão consignados os procedimentos médicos a que foi submetido o examinado e a sua aptidão ou inaptidão para a função a que ele se candidata.

O empregador e o empregado devem ter plena consciência dos benefícios, para ambas as partes, dessas avaliações clínicas. O empregado saudável apresenta maior produtividade e contribui para a redução do absenteísmo por motivo de doenças. Mesmo quando considerado inapto, temporariamente, ele tem a chance do diagnóstico e do tratamento de enfermidades curáveis, em geral assintomáticas, de que possa ser portador, entre elas, a hipertensão arterial, o diabetes, a tuberculose, a anemia, a esquistossomose e a sífilis, sem risco de perder a vaga a que se candidata.

Como médico do trabalho, atuei, sobretudo, nas áreas bancária (menor risco) e da construção civil, esta com maior vulnerabilidade para a ocorrência de acidentes do trabalho e de doenças profissionais. Para muitos trabalhadores desta última categoria, essa era a primeira oportunidade de acesso a um exame clínico ou de saúde ocupacional.

O médico deverá promover, durante a inspeção de saúde, palestras educativas para os trabalhadores sobre o uso dos equipamentos individuais de proteção (EPIs), como medida de prevenção de acidentes de trabalho, quanto à manutenção de hábitos saudáveis e sobre os riscos, para a saúde, do tabagismo e do alcoolismo, entre muitos outros agravos.