A- A+

Artigos Médicos

Sebastião de Oliveira Costa

Sebastião de Oliveira Costa

CRM-PB: 1630 Especialidade: Pneumologista

O tabagismo em queda livre

Publicada em 25/08/2017 às 18h00

Em 1989, quando ainda engatinhavam os programas públicos de combate ao tabagismo, 34,8% da população brasileira acima de 18 anos fumavam. Em 2013, esse percentual despencou para 14,7%, e a última pesquisa Vigitel do Ministério da Saúde fala em 10,2% de consumidores de cigarros no Brasil.

 

São dois os protagonistas dessa história, que puxaram com muita força a redução de fumantes no país: aumento dos preços do cigarro (mexe com o bolso dos segmentos sociais mais vulneráveis, que os indicadores apontam como os maiores consumidores) e as políticas de ambientes livres do tabaco, estimulando os não fumantes a se inserirem no contexto da luta contra o tabagismo.

 

Entre os coadjuvantes, destaque para a proibição de publicidades, repercutindo diretamente na redução dos índices de novos fumantes. Não se pode deixar de referir que os programas públicos de cessação de tabagismo tiveram sua parcela de participação, essencialmente nas camadas sociais sem acesso a planos de saúde e que, conforme já dito, fumam mais.

 

As fortes imagens inseridas nas carteiras de cigarros, focando graves doenças do tabagismo também marcaram presença nesse universo de ações antitabágicas. Como pano de fundo, as ações informativas/educativas dos programas públicos de combate ao tabagismo, com a devida repercussão nas mídias, produzindo importante reversão de mentalidade na sociedade. O que era charmoso e elegante virou nocivo e antissocial.

 

Mas, ainda existe uma pedra a ser removida do caminho. O adolescente, com sua personalidade em formação, torna-se mais susceptível aos “atrativos” do cigarro e, nesse contexto, vem engrossando o exército de novos fumantes, comprometendo metas mais ambiciosas de redução de consumo.

 

De olho nessa realidade, o Comitê de Controle de Tabagismo da Associação Médica da Paraíba* foi em busca de ações para sensibilizar/conscientizar jovens nesse segmento etário. Articulações junto à Assembleia Legislativa da Paraíba resultaram em Projeto de Lei, devidamente aprovado, recomendando à Secretaria da Educação desenvolver nas escolas da rede estadual ações alusivas ao tabagismo no Dia Nacional de Combate ao Fumo. No mesmo caminho, segue a Câmara Municipal de João Pessoa, que, na próxima quarta-feira (30), realizará uma audiência pública para discutir e estimular a aprovação de projeto com as mesmas características da lei estadual.

 

Essa audiência, somada às atividades de sensibilização aos beneficiários da Unimed João Pessoa e as ações educativas programadas para serem desenvolvidas no Detran, no dia 29, complementam a programação para comemorar o Dia Nacional de Combate ao Tabagismo.

 

* Integrantes do comitê: Associação Médica da Paraíba, Unimed João Pessoa, Secretaria Estadual da Saúde, Secretaria Municipal da Saúde, Agevisa, Comissão de Asma da Sociedade Paraibana de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), Sociedade Paraibana de Pediatria (SPP), Liga Acadêmica de Pneumologia, Geap, Cassi e Afrafep.