A- A+

Blog da Saúde

Vamos ser ativos? Veja quais atitudes tomar para sair do sedentarismo

Publicada em 19/10/2018 às 07h
Vamos ser ativos? Veja quais atitudes tomar para sair do sedentarismo

Vamos ser ativos? Esta é o nome do plano global da Organização Mundial da Saúde (OMS) para estimular a prática de atividade em prol da saúde física e mental. A preocupação do órgão vem de um dado preocupante: está aumentando o índice de sedentarismo no mundo. Estudos mostram que a tecnologia, as mudanças nos padrões de transportes, urbanização, fatores culturais, entre outros, estão tornando as pessoas menos ativas.

Está comprovado que praticar algum tipo de atividade física regularmente ajuda a prevenir diversos problemas de saúde, como doenças não transmissíveis, ou seja, doenças cardíacas, derrame, diabetes e câncer de mama e de cólon. Além disso, o exercício contribui para a prevenção da hipertensão, excesso de peso, obesidade e ajuda a melhorar a saúde mental, a qualidade de vida e o bem-estar.

 

A meta da OMS, com o apoio de países e de diversos setores da sociedade, é reduzir a inatividade física em 10% até 2025 e 15% até 2030. Para isso, o órgão criou uma série de ações que contemplam estimular a prática entre as pessoas de diferentes idades. Entre as iniciativas do programa estão algumas ações como criar espaços seguros para a prática regular de atividades, implementar programas para incentivar os exercícios e melhorar os recursos já disponíveis.

Você sabia que dez minutos de atividade física já são suficientes para tirar qualquer pessoa do sedentarismo? Descubra agora se você é pouco ou muito ativo:

  • Sedentário– não realiza 10 minutos diários de atividade física
  • Pouco ativo – não faz atividade com frequência
  • Ativo – realiza no mínimo 150 minutos de atividade física por semana: três vezes na semana, com 1 hora de duração; ou cinco vezes, com 30 minutos de duração
  • Muito ativo – realiza no mínimo 180 minutos de atividade por semana, em pelo menos cinco dias, intercalando treinos intenso, moderados e exercícios.

 

É possível incluir a atividade física no dia a dia, mas para isso são necessárias algumas atitudes, entre elas, a disciplina. Veja as dicas abaixo:

1. Atividade física não se resume em correr, caminhar ou praticar musculação. Dançar, pular corda, nadar, pedalar, praticar artes marciais também são se enquadram na categoria. Por isso, repense e escolha o lhe dará mais prazer em praticar

2. Crie uma rotina com os dias que serão destinados à caminhada, natação e dança, por exemplo. Isso ajuda a organizar a semana e permite fazer mais de uma atividade na semana, além de diversificar os exercícios

3. Sempre que possível, faça atividades em grupo, pois elas tendem a ser mais estimulantes e prazerosas

4. Repense a sua rotina e inclua atividades simples como descer e subir escadas em vez de usar o elevador ou fazer exercícios de agachamento e alongamento enquanto assiste TV

5. Saia para passear com o seu cão. Caminhar é um dos exercícios mais simples que existem. Estudos revelam que 15 minutos de caminhada em ritmo moderado após as refeições ajuda a controlar o açúcar no sangue

6. Caso trabalhe sentado, levante com mais frequência durante o dia. Vá até a mesa do seu colega, em vez de mandar e-mail ou usar o telefone, por exemplo

7. Antes de iniciar qualquer atividade física, consulte o médico, que irá orientá-lo sobre o tempo ideal e o tipo de atividade mais indicada para você

JAMPA SAÚDE GRATUITO

E a Unimed João Pessoa contribui para que você saia do sedentarismo. A Cooperativa oferece gratuitamente atividades físicas (treino funcional e zumba) e serviços de saúde para toda a população três vezes na semana (terças, quintas e sábados), nas areias do Cabo Branco (na altura do final da Avenida Beira-Rio).

As atividades são acompanhadas por profissionais da área de educação física, que dão todas as orientações aos praticantes. O Jampa é organizado pelo Setor de Promoção da Saúde da Unimed João Pessoa. Mesmo quem não é cliente da Cooperativa pode participar.


HORÁRIOS E DIAS

Treino Funcional
Terças e quintas: 17h às 19h30
Sábados: 6h às 8h

Zumba
Terças: 17h às 18h
Quintas: 17h às 18h
Serviços de saúde

Sábados: 6h às 8h

 

Com informações da Unimed do Brasil

Jampa Saúde terá edição especial no próximo sábado; veja como será

Publicada em 17/10/2018 às 07h
Jampa Saúde terá edição especial no próximo sábado; veja como será

No mês do Outubro Rosa, período em que o mundo discute a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama, a Unimed João Pessoa promove diversas ações para alertar a população. Uma delas acontece no próximo sábado (20) com a edição especial do Jampa Saúde: o Jampa Rosa.

A atividade terá o horário estendido, das 6h às 9h, um aulão de zumba e os participantes estão convidados a vestir-se de rosa e abraçar essa causa.

Como acontece semanalmente, o Jampa irá oferecer o treinamento funcional, das 6h às 8h, e os serviços de saúde com a aferição da pressão arterial, teste de glicemia e verificação do Índice de Massa Corporal (IMC). Porém, nesta edição especial haverá, excepcionalmente, o aulão de zumba, que ocorrerá das 7h às 8h.

Após os exercícios, será servido um lanche saudável na calçada da praia do Cabo Branco, onde acontece regularmente o Jampa, com muita fruta para recarregar as energias dos participantes. Lembrando que todas as atividades são oferecidas gratuitamente. Se você aprovou a ideia, providencie sua roupa e programe-se para participar do Jampa Rosa!

SOBRE O PROJETO

O Jampa Saúde é um projeto da Unimed João Pessoa para incentivar a prática de atividade física, mais saúde e bem-estar às pessoas. Todas as terças, quintas e sábados são oferecidas atividades, gratuitamente, à população, com acompanhamento de profissionais da área de educação física. O Jampa Saúde é realizado nas areias da praia do Cabo Branco (na altura do final da Avenida Beira Rio). Para saber mais sobre a iniciativa, basta acessar o portal da Unimed JP ou clicar aqui.

 

Diagnóstico precoce é importante para a cura do câncer de mama

Publicada em 15/10/2018 às 07h
Diagnóstico precoce é importante para a cura do câncer de mama

Outubro é mês de falar do câncer de mama. Esse movimento lembra a importância do diagnóstico precocemente para o tratamento e a cura. O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que, em 2019, o Brasil terá cerca de 59.700 novos casos de câncer de mama. O número é alto e alerta que é necessário prevenir.

Raro antes dos 35 anos e com maior incidência em mulheres acima de 50, o câncer de mama é o segundo mais comum entre as mulheres, depois do câncer de pele não melanoma. Ele é decorrente da multiplicação de células anormais da mama, sendo que alguns têm rápido desenvolvimento, enquanto outros são mais lentos.

MAMOGRAFIA

Em muitos casos, o câncer de mama pode ser diagnosticado na fase inicial aumentando as chances de tratamento e cura. Esse diagnóstico pode ocorrer por meio da mamografia, exame radiológico realizado por um equipamento chamado mamógrafo capaz de identificar nódulos não palpáveis.

A mamografia de rastreamento é indicada pelo Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde (OMS) para mulheres de 50 a 69 anos, uma vez a cada dois anos. Já a mamografia diagnóstica tem como finalidade investigar lesões suspeitas de câncer e podem ser solicitadas pelo médico em qualquer idade. Aquelas que se encontram no grupo de risco – com histórico familiar da doença em parentes de primeiro grau antes dos 50 anos – devem ser avaliadas individualmente pelo médico, que poderá solicitar o rastreamento mais cedo.

AUTOEXAME

Dados do INCA indicam que 65% das mulheres identificam o câncer de mama casualmente e 35% por meio do autoexame mensal. Algumas mulheres encontram dificuldade para fazer o autoexame por não conseguir perceber se há algo anormal nas mamas. Mas ele é útil à medida que é realizado frequentemente. Isso porque quando a mulher conhece a sua mama, sabe quais alterações podem estar fora da normalidade e fica atenta para consultar o médico.

A Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) sugere que o autoexame seja feito sete dias após a menstruação (para as que menstruam) ou sempre no mesmo dia do mês (para as que não menstruam). No entanto, o autoexame não deve ser um método isolado de rastreamento.

Os sinais ou sintomas que devem servir de alerta para uma investigação médica são:

  • Caroço na mama
  • Inchaço em parte do seio
  • Irritação ou irregularidade na pele da mama semelhante à casca de laranja
  • Dor ou inversão do mamilo
  • Vermelhidão ou descamação da pele da mama ou do mamilo
  • Saída de secreção (que não seja leite) pelo mamilo
  • Caroço na axila

O câncer de mama também pode manifestar em homens. Os sinais e sintomas mais comuns são caroço na mama, retração ou edema da pele, secreção pelo mamilo ou dor.


FATORES DE RISCO

Não há uma causa única ou específica para o câncer de mama. Os fatores de risco para o desenvolvimento da doença podem genéticos e hereditários; ambientais e comportamentais; ou ainda relacionados à idade (acima de 50 anos) e a fatores da história reprodutiva e hormonal. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), cerca de 30% dos casos podem ser evitados com a adoção de alguns hábitos saudáveis, tais como:

 

  • Praticar atividade física regularmente
  • Ter uma alimentação saudável
  • Manter o peso adequado (evitar a obesidade)
  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas
  • Amamentar
  • Realizar a Terapia de Reposição Hormonal pelo mínimo tempo necessário

 

Com informações da Unimed do Brasil

Grupo Equilíbrio do Peso está com inscrições abertas para nova turma

Publicada em 09/10/2018 às 07h
Grupo Equilíbrio do Peso está com inscrições abertas para nova turma

Quase 19% da população brasileira são obesas e mais da metade dos habitantes das capitais do país (54%) estão com excesso de peso. Os dados é de pesquisa feita pelo Ministério da Saúde em 2017. Comparado a outras décadas, o estudo aponta que há uma mudança da população em busca de um estilo de vida mais saudável, mesmo assim, a estatística é preocupante.
 
E para evitar as consequências do sobrepeso e obesidade, a Unimed João Pessoa oferece aos seus clientes um serviço gratuito através do Grupo de Educação em Saúde para o Equilíbrio do Peso (GES-EP), uma das iniciativas de promoção de saúde da Cooperativa. Nele, o beneficário recebe informações sobre como perder peso de forma saudável e ganhar mais qualidade de vida.


REQUISITOS

O grupo está com inscrições abertas para nova turma no horário da manhã. Os encontros irão começar no dia 25, das 8h às 12h, no Viver Melhor, na Torre. Para reservar uma vaga, basta se inscrever por telefone, pela internet ou presencialmente (veja quadro abaixo).

Para participar do GES-EP é preciso preencher alguns requisitos. O cliente deve ter idade acima de 18 anos; Índice de Massa Corporal (IMC) maior que 27 e/ou circunferência abdominal acima de 94 cm para homens e 80 cm para mulheres. As reuniões contam com orientações de uma equipe interdisciplinar.

Se você deseja obter mais informações sobre o GES-EP, como os temas abordados nas palestras, basta acessar o Portal da Unimed JP, na opção Viver Melhor, ou clicar diretamente aqui.

INSCREVA-SE GRATUITAMENTE

Internet: clique aqui
Telefone: 2106-0430/3506-8700
Presencialmente: Viver Melhor (Avenida Bento da Gama, nº 396, Torre)





 

Conheça os benefícios do gengibre para a saúde; veja algumas receitas

Publicada em 01/10/2018 às 07h
Conheça os benefícios do gengibre para a saúde; veja algumas receitas

O gengibre é uma especiaria amplamente utilizada na gastronomia oriental e também mediterrânea. Por aqui, ele também faz sucesso seja no preparo de pratos salgados, doces ou bebidas.

De sabor intenso e aroma marcante, o gengibre tem propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes e está presente em inúmeras pesquisas a fim de se descobrir mais sobre os benefícios desse alimento para a saúde.


Por ser considerado um anti-inflamatório natural, o gengibre tem surgido em estudos que identificaram que essa especiaria melhora a digestão, sensação de queimação, gases, inchaço e dor. Ele também tem sido analisado em tratamentos contra náuseas. Estudos indicaram que o gengibre proporcionou uma redução nas náuseas e vômitos em pacientes de pós-operatório, náusea viral e enjoo matinal, por exemplo.


Enquanto as pesquisas não encontram novos benefícios do gengibre para a saúde, um modo de aproveitá-lo é utilizando-o para incrementar o tempero dos preparos e realçar o sabor dos alimentos. Dessa maneira, é possível diminuir o uso de sal e sentir mais o sabor das refeições.

 

FAÇA VOCÊ MESMO!

Macarrão com abobrinha e gengibre

500 gramas de espaguete
1 cebola pequena picada
2 dentes de alho picados
1 abobrinha italiana em lâminas finas
Salsinha picada
Gengibre Ralado ou em lascas bem finas
Tomate-cereja
Folhas de manjericão
Sal e pimenta do reino a gosto
Azeite a gosto

PREPARO

Cozinhe o macarrão e reserve.
Refogue no azeite, a cebola e o alho. Em seguida, acrescente a abobrinha, o gengibre, sal e a pimenta. Refogue rapidamente para não desmanchar. Acrescente tomate-cereja, salsinha e manjericão. Sirva a seguir.

 

Chá de abacaxi, gengibre e hortelã

INGREDIENTES

Casca de um abacaxi
Fatias de gengibre
Folhas de hortelã
Água
 

PREPARO

Leve os ingredientes ao fogo e deixe ferver por 15 minutos. Sirva quente ou gelado, com ou sem mel.

 

Com informações da Unimed do Brasil