Unimed João Pessoa

Notícias

Confira dicas para brincar com a criançada neste mês de férias

A- A+
Publicada em 06/07/2019 às 12h
Brincadeiras fortalecem relacionamento entre pais e filhos e contribuem para saúdeBrincadeiras fortalecem relacionamento entre pais e filhos e contribuem para saúde

As férias de julho chegaram e com elas geralmente bate aquela aflição de não saber o que fazer com as crianças que ficarão mais tempo em casa. E, para não deixá-las à frente da TV ou do celular e tablet o tempo todo, é preciso ter na manga brincadeiras estratégicas para fugir do tédio dentro de casa.
 

Antes de pensar em qualquer atividade com os pequenos, tenha certeza de uma coisa: manter a casa arrumada vai ser difícil. De acordo com especialistas da área de educação, é preciso deixar que as crianças brinquem sem se preocupar com a bagunça. E, no final do dia, pode-se arrumar tudo com a ajuda delas. Assim, até a arrumação pode ser divertida e compartilhada. Afinal, no ambiente escolar depois das brincadeiras, a sala sempre é arrumada novamente e com a colaboração de todos.


Aproveite esses momentos, esqueça o trabalho, as coisas por fazer e se dê o prazer de brincar com os pequenos, pois mais importante do que a escolha da brincadeira é mostrar opções e disposição para se divertir com elas.


HORA DE BRINCAR


Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), para cada idade existe o interesse em aspectos específicos. No início da vida prevalece a descoberta de cores, formatos e texturas. Mais tarde, a atenção se volta para jogos complexos que envolvem habilidades físicas, imaginação, disciplina e raciocínio lógico. Pensando nisso, selecionamos sete brincadeiras lúdicas, de acordo com a faixa etária, para entretê-las enquanto passam mais tempo com você.

  • Até dois anos

Atividades na banheira ou na minipiscina

O bom de colocar a criança para brincar na banheira ou na minipiscina é que ela pode ser colocada tanto em um cômodo qualquer da casa ou no próprio banheiro. E vale adicionar bichinhos, potinhos, livrinhos de plástico e acompanhar os pequenos na banheira com água morna. Como eles adoram a água, pode ser uma excelente distração, desde que se observe a temperatura da água para não deixar muito quente e nem espere esfriar para tirá-los.

Brincadeiras no chão

Coloque uma colcha no chão, acrescente alguns brinquedos e divirta-se com a criançada. Os brinquedos educativos são muito bem-vindos e distraem por bastante tempo. Só tome o cuidado de evitar os brinquedos muito pequenos, pois nessa fase as crianças tendem a colocar tudo na boca e podem se engasgar.

  •  A partir de dois anos (mas crianças de todas as idades adoram!)

Cabra-cega

Usa-se um lenço ou tecido para vendar os olhos da criança escolhida, roda-se ela em torno de si e logo que a solta, ‘a cabra-cega’ sai tentando pegar quem está por perto. A criança que for pega será a próxima cabra. É indicado para brincar em família. Aqui, quanto mais participantes, melhor.

Pinturas

Invista na criatividade dos pequenos. Eles podem desenhar, pintar e fazer o que vier de inspiração, usando papel, lápis de cor, giz de cera e até guache para desenhos. Os pais devem se programar para acompanhá-los durante a brincadeira. Este tipo de atividade serve para todas as faixas etárias, mas cada uma vai tomar a iniciativa de fazer a sua melhor ‘obra de arte’.

  • De três a seis anos

Loja de variedades

Pegue alguns produtos vendáveis de casa, construa dinheiro de papel, já pedindo a ajuda dos pequenos para desenhar ou pintar o valor nas cédulas. Um dos participantes vende a mercadoria e os demais se fazem passar por clientes comprando o produto. Mesmo que de forma lúdica, as crianças vão aprendendo a somar, subtrair, dividir e assim administrar o dinheiro.

Jogo dos pontinhos

Em uma folha, coloque vários pontinhos. Cada jogador, com uma cor de caneta, liga um ponto ao outro até que forme um quadrado. Ganha aquele que mais formar quadrados no jogo.

  • De sete a dez anos

Stop

Categorias de palavras e letras escritas em um papel. Cada participante ganha uma folha com as categorias - animal, flor, fruta, entre outras, juntamente com as letras que deverão iniciar as palavras. Todos tentam preencher tudo e aquele que terminar primeiro grita stop. Somam-se os pontos pelos acertos e ganha quem tiver mais pontos. Mas lembre-se que jogos de memória, dominó e casinha também são boas opções para essa faixa etária e podem incluir a participação dos pais, para tornar o jogo mais competitivo e aumentar a aproximação.

Com informações da Unimed do Brasil