Unimed João Pessoa

Notícias

Por que é importante amamentar: pediatra da Unimed JP esclarece

A- A+
Publicada em 03/08/2020 às 13h
A estudante de medicina Lara Queiroz amamenta a filha Antonella há dois anos: vínculo afeto e saúde A estudante de medicina Lara Queiroz amamenta a filha Antonella há dois anos: vínculo afeto e saúde

O leite materno é o alimento nutricionalmente mais completo que existe para oferecer ao bebê até os seis meses de vida. O ato de amamentar não nutri apenas o corpo, fortalece também o vínculo afetivo entre a mãe e a criança. Para conscientizar sobre a necessidade da amamentação, foi instituído o Agosto Dourado, em referência ao “padrão ouro” do leite materno. Assim, as ações de saúde neste mês se voltam para a importância desse alimento para o desenvolvimento sadio de bebês e crianças.

A pediatra Ana Flávia Silva Amorim, responsável técnica da Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal do Hospital Alberto Urquiza Wanderley, unidade própria da Unimed João Pessoa, aponta uma série de vantagens fisiológicas e emocionais para que o aleitamento materno seja exclusivo até os seis meses de vida da criança. “O leite materno é equilibrado do ponto de vista nutricional, pois contêm substâncias capazes de proteger o bebê, que ainda apresenta um sistema imunológico frágil”, ressalta.

Ela destaca ainda o vínculo afetivo que a criança desenvolve com a mãe, tornando o momento de amamentar prazeroso. “É importante falar ainda que uma rede de apoio estruturada é fundamental para que o processo de amamentação seja benéfico para mãe e bebê”, alertou. Outra vantagem da amamentação são os benefícios da produção hormonal que provoca na mulher. “Essa produção hormonal protege a mulher, é uma espécie de método contraceptivo e, ainda, auxilia ao retorno da forma física”, explica.

DOIS ANOS

A estudante de medicina Lara Queiroz é mãe da pequena Antonella. Desde que nasceu, a menina toma leite materno. E lá se vão dois anos. “Eu sempre quis amamentar, mas não esperava que fosse conseguir por tanto tempo, pois para amamentar, criar um filho, é preciso se dedicar muito”, diz Lara.

Ela conta que os planos eram amamentar até os seis meses, mas a ideia de prolongar esse tempo veio depois que Antonella adoeceu. “Por 15 dias, ela só conseguia se alimentar do meu leite. Vejo inúmeras vantagens em amamentar. Além da saúde e nutrição dela, há também o vínculo afetivo e a confiança que se estabelece”, relata.

Apesar de ter dado tudo cedo nessa história prolongada de aleitamento, nos primeiros dias Lara teve dificuldades na amamentação. “Antonella não pegava o peito e estava tendo hipoglicemia. Foi preciso usar a fórmula, para que não acontecesse nada pior com ela. Eu só consegui amamentar por causa da orientação das enfermeiras do Posto de Coleta do Hospital da Unimed JP. Elas fizeram várias técnicas comigo, me ensinaram. Acho fantástico ser fonte de alimentação da minha filha”, afirma.

INCENTIVO 

O incentivo ao aleitamento materno faz parte das ações do Hospital Alberto Urquiza Wanderley. A unidade hospitalar dispõe de um Posto de Coleta de Leite Humano. O serviço conta com técnicas em enfermagem que realizam visitas nos apartamentos, orientando as mães sobre a amamentação, examinam as mamas e, quando necessário, fazendo ordenha mamária.

Mesmo após a alta hospitalar, se ainda restarem dúvidas sobre a amamentação, a Unimed JP disponibiliza um serviço 24 horas para atendimento às mães. O Disque Amamentação funciona todos os dias da semana. São dois números: 2106-0393, para ligações das 7h às 19h; e o 2106-0352, das 19h às 7h.

BENEFÍCIOS

Fortalecimento do sistema imunológico - O leite materno contém células de defesa e fatores anti-infecciosos.

Redução do estresse - O contato que o bebê tem com a mãe ao ser amamentado é fundamental para acalmá-lo, reduzir o choro e a ansiedade que ele sente.

Prevenção de alergias - Os componentes que existem em leites de vaca ou artificias são estranhos ao organismo do bebê e podem causar, entre outras coisas, alergias intestinais.

Fortalecimento dos pulmões - Com o esforço que o recém-nascido precisa fazer para mamar, os pulmões e as vias respiratórias são fortalecidos

Prevenção de cólicas - A amamentação previne as cólicas, pois as proteínas presentes no leite materno são mais fáceis de serem digeridas e não fermentam tanto quanto as proteínas de outros leites