A- A+

Artigos Médicos

Edriane Araújo

Edriane Araújo

CRM-PB: 5039 Especialidade: Dermatologia

Problemas da pele na gravidez: saiba como evitá-los

Publicada em 12/04/2019 às 18h

Durante a gravidez, a mulher pode apresentar diversas alterações na pele, a maioria delas ocorrendo por mudanças hormonais e pelo ganho de peso. Entre as mais comuns, estão o surgimento de manchas escuras na pele, aumento de sinais, piora da acne e aparecimento de estrias.

O melasma é caracterizado por manchas escuras que surgem principalmente nas áreas mais expostas à radiação solar - rosto, pescoço e colo. Como são manchas difíceis de tratar, o melhor é prevenir, evitando a exposição ao sol, usando protetor solar, chapéus e roupas com tecidos de proteção ultravioleta.

Já o escurecimento que ocorre nas auréolas, genitália, períneo, axilas e face interna das coxas é fisiológico e costuma regredir alguns meses após o parto. As sardas e os sinais podem apresentar intensificação da pigmentação ao longo da gravidez. Os sinais que aumentarem de tamanho e ficarem mais escuros deverão ser avaliados e, se necessário, removidos.

As estrias, geralmente, surgem no final da gestação e com maior frequência na barriga, seios, quadril e nádegas. O uso de hidratantes pode ajudar a prevenir o seu aparecimento, no entanto, o mais importante é evitar ganho excessivo de peso. O ideal é manter uma rotina de exercícios físicos e uma alimentação equilibrada.

Outra queixa comum é o surgimento ou a piora da acne, principalmente nas mulheres que precisaram usar hormônios para engravidar ou manter a gravidez. É possível tratar a acne durante a gestação com o uso de sabonetes, géis à base de ácido azelaico e de filtro solar. É importante evitar espremer as “espinhas” e “cravos” para evitar que a pele fique manchada.

A gestação é um período muito importante e relativamente curto. Cuide-se e só utilize medicamentos e cremes indicados pelo seu médico.