A- A+

Artigos Médicos

Felipe Tavares Sena

Felipe Tavares Sena

CRM-PB: 5349 Especialidade: Ortopedista

Estou me sentindo bem e vou começar a correr na praia. Certo ou errado?

Publicada em 24/01/2020 às 17h

Quem nunca esperou terminar as festas de fim de ano para poder voltar a praticar aquele exercício físico recomendado pelo seu médico? Ou até mesmo aquele que lhe dá prazer, em determinada hora e dias da semana? E quem está há muito tempo sem fazer nenhum exercício físico e quer aproveitar o momento e iniciar uma atividade? Como proceder? Que atividade eu escolho? Saio logo correndo na praia durante 1 hora? Calço minhas chuteiras, me escalo como centroavante artilheiro titular absoluto e sem nem titubear já visto a minha tão sonhada camisa 9? Compro uma roupa top de academia e já saio levantando tudo o que é peso e saio postando todo o meu esforço nos meus stories do Instagram?

Bem que deveríamos decidir e no dia seguinte fazer o que bem entendêssemos. Entretanto, não é bem assim que o barco anda... Todos nós que estamos há um tempo sem praticar alguma atividade física merecemos obedecer e seguir alguns critérios e recomendações, pois estaremos submetendo nosso corpo a um tipo de atividade que não é rotina e é justamente aí onde contraímos algumas lesões e fazemos aparecer algumas doenças, muitas delas graves.

Quem dá início ou retoma alguma atividade física vai exigir muito tanto do sistema musculoesquelético como do sistema cardiovascular. Sendo assim, é imprescindível uma avaliação ortopédica e cardiológica prévias. São especialistas de acesso fácil a todos. São avaliações rápidas e que vêm carregadas de orientações e cuidados que vão evitar justamente o desenvolvimento de lesões e o aparecimento de doenças.

Não é raro encontrarmos nos consultórios pessoas que querem iniciar uma atividade física que fazem uso de marca-passo, de medicamentos controlados para o coração, para artrite, tendinite, osteoporose, doenças reumáticas, artrose, etc. Alguns nem sabem que tem alguma doença. O ideal é descobrir antes que algum sintoma apareça em virtude da escolha malfeita de uma atividade física, o que obrigará médicos a suspendê-las e iniciar um novo tratamento.

Para todo tipo de atividade física, existem os níveis iniciante, praticante regular e avançado. É frequente querermos nos enquadrar erroneamente como regulares ou avançados. 

Portanto, quem está parado, sedentário, ou há muito tempo sem fazer atividade física, inicia com pequenas caminhadas de meia hora ou se submete a uma avaliação médica no sentido de identificar sinais de que alguma coisa possa dar errado e o tiro "sair pela culatra". Talvez o benefício desta avaliação lhe traga mais saúde cardiovascular, resistência musculoesquelética e lhe deixe cada vez mais distante do processo de adoecimento e de um provável sedentarismo.