A- A+

Artigos Médicos

Giordano José Mendonça Targino

Giordano José Mendonça Targino

CRM-PB: 6199 Especialidade: Alergia e Imunologia Pediátrica

Alergia: por que tratar?

Publicada em 05/07/2019 às 18h

Celebrar o Dia Mundial da Alergia (8 de julho) nos traz imperiosa recomendação: a importância do tratamento adequado, sendo este impactante na qualidade de vida dos nossos pacientes.

Quem já não percebeu aquela linda criança que, mesmo tão pequena, mantém com frequência o nariz entupido ou apresenta secreção nasal, espirros e coceira nasal ou nos olhos? Sintomas aparentemente simples, mas com o poder de atrapalhar o desenvolvimento adequado dos nossos pequeninos príncipes e princesas.

A rinite alérgica, mesmo quando leve, causa expressão aumentada no epitélio respiratório de receptores celulares específicos, que servem para a ligação de patógenos, assim aumentando a frequência de infecções. A rinite não está controlada? Caso não esteja, estaremos expondo o paciente, não importa sua idade, a doenças que podem complicar.

Pacientes com obstrução nasal noturna terão oxigenação inadequada durante o sono, e podem apresentar respiração oral, roncos, ou simplesmente sono inquieto. Em crianças, pode haver alteração na fala, na concentração e no desenvolvimento intelectual, comportamental e psíquico. Em adultos, também teremos alterações da mesma forma, mesmo em quem apresenta sintomas leves, além de repercussão na atividade laboral, no humor e até na pressão arterial.

Quando a criança ou adulto tosse “além do normal” durante gripes ou resfriados, mesmo sem o clássico “cansaço” ou “falta de ar”, pode estar com asma leve ou outra patologia pulmonar, na maioria das vezes controlada com orientações e medicamentos simples. Lesões de pele ou sintomas inespecíficos como vômitos, distensão abdominal, irritabilidade, coceira nos olhos, inchaço ou desmaios podem ter como origem alergia alimentar, medicamentosa, ou a algum produto que o paciente utilize.

O tratamento pode envolver, em algumas situações, além do alergista e imunologista, equipe multiprofissional, composta especialmente por psicólogo, fonoaudiólogo, pneumologista, pediatra, otorrinolaringologista, dermatologista, oftalmologista, nutricionista e odontólogo. Várias outras especialidades também podem compor para tratamento adequado.

Hoje, a ciência nos permite utilizar vários medicamentos, a imunoterapia, os imunobiológicos. Avaliar individualmente cada paciente nos permite atingir nosso principal objetivo: melhorar a saúde e qualidade de vida, de modo que todos possam percorrer sua jornada de forma cada vez mais tranquila e feliz.