Artigos Médicos

Parar de fumar é muito fácil

Publicada em 29/08/2004 às 00h

Um tabagista que fuma 20 cigarros por dia está inalando o equivalente a 20 mg de nicotina. A retirada brusca dessa substância do seu organismo irá desencadear um conjunto de sintomas "" nervosismo, inquietude, agitação, insônia, palpitações, ansiedade e uma intensa e incontrolável vontade de fumar. É a Síndrome de Abstinência da Nicotina, responsável por 10 em cada 10 tentativas frustradas de parar de fumar.

Ter força de vontade é conseguir conviver de duas semanas a três meses com aqueles sintomas sem recorrer a qualquer recurso suplementar. Parar de fumar foi durante muito tempo privilégio dos que tinham força de vontade. Hoje, todo e qualquer fumante tem plena condição de abandonar o cigarro, o único pré-requisito exigido é a tomada de decisão de parar de fumar.

A disponibilidade dos métodos de ajuda ao fumante vai desde o mais simples - comportamental, recomendado pelo Ministério da Saúde - passando pelos mais sofisticados - hipnose, acupuntura e laser mais utilizados nos grandes centros - e o tratamento medicamentoso, disponível em João Pessoa, que coloca à disposição do fumante uma grande variedade de produtos - comprimido de bupropiona, adesivo de nicotina, chiclete, comprimido sublingual, spray nasal (ação em 12 segundos), cigarro sem fumaça, cigarro sem nicotina.

O método é muito simples e consiste fundamentalmente em associar, observando o perfil do fumante, dois ou três desses produtos que se complementam e não deixam qualquer espaço para que o tabagista em momento algum sinta falta da nicotina. Em outras palavras, a pessoa esquece literalmente o cigarro.

Hoje, 29 de agosto, é o Dia Nacional de Combate ao Fumo, um belo dia para se tomar a decisão de parar de fumar.
Sebastião de Oliveira Costa

Sebastião de Oliveira Costa

CRM-PB: 1630

Especialidade: Pneumologia

Mais artigos de Sebastião de Oliveira Costa