Artigos Médicos

Tosse

Publicada em 12/02/2016 às 18h

A tosse disputa com a dor de cabeça o posto de sintoma mais presente na clínica médica. São dois os mecanismos de defesa do aparelho respiratório. O clearence mucociliar, que atua feito um policiamento ostensivo, removendo todas as impurezas encontradas ao longo do tubo por onde trafega o ar que vai chegar aos pulmões. Quando esse sistema é insuficiente para expulsar secreções, corpo estranho, o nervo vago aciona a "Central de Polícia" (localizada no cérebro), que vai determinar o desenvolvimento das três fases que compõem o mecanismo da tosse:

1) Inspiração.

2) Compressão, que corresponde ao súbito fechamento da glote com aumento intenso da pressão intratorácica.

3) Expiração: 0,2 segundos depois, ocorre a abertura repentina da glote e, com a participação do diafragma e musculatura torácica, ocorre a expulsão do ar em alta velocidade, produzindo a explosão característica da tosse.

Se ela persiste até 3 semanas, geralmente nas viroses ou infecções bacterianas, é considerada aguda. Entre três e seis semanas, é classificada como subaguda e costuma ocorrer no período pós-infecção respiratória. Mas, o que vai preocupar mesmo o paciente é a tosse crônica. Qualquer pessoa com mais de seis semanas de tosse chega ao consultório convicta de que está com câncer ou tuberculose.

Na nossa rotina, a tosse crônica está muito mais relacionada com a sinusite, a Tosse Variante de Asma (TVA) e a Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE).

A tosse crônica está presente, além do câncer e tuberculose, na bronquiectasia, bronquite crônica, enfisema pulmonar... Na avaliação clínica para diferenciar essas doenças de maior gravidade com sinusite, TVA e DRGE, é de absoluta importância a ausculta respiratória. Naquelas patologias, vamos ouvir uma ausculta exuberante, com roncos, sibilos, creptos. Nas outras, a ausculta é livre, sem ruídos adventícios.

A investigação de alergias respiratórias e os exames complementares - raio x ou tomografia de tórax, espirometria, pHmetria esofágica, tomografia de seios da face - vão definir o diagnóstico.

É importante lembrar que a recomendação mais sensata em qualquer tosse mais persistente é agendar uma visita ao consultório do especialista.

Sebastião de Oliveira Costa

Sebastião de Oliveira Costa

CRM-PB: 1630

Especialidade: Pneumologia

Mais artigos de Sebastião de Oliveira Costa