A- A+

Artigos Médicos

Soraya Cavalcante Mangueira Serpa

Soraya Cavalcante Mangueira Serpa

CRM-PB: 5230 Especialidade: Pediatria

Sarampo: o que devemos saber

Publicada em 05/11/2019 às 17h48

O sarampo é uma doença viral aguda, altamente contagiosa, que pode tornar-se grave em crianças abaixo de 5 anos, desnutridos e imunocomprometidos, mas de fácil prevenção por meio de vacina.

O sarampo é transmitido através do contato direto com gotículas infecciosas ou por via aérea, quando uma pessoa infectada respira, tosse ou espirra e pode ocorrer entre 5 dias antes até 5 dias após o surgimento das manchas vermelhas pelo corpo. O quadro clínico se caracteriza pelo surgimento de febre, tosse, coriza e conjuntivite, seguidas após 3 a 5 dias pelo surgimento de manchas vermelhas (exantema eritematoso maculopapular) de progressão crânio- caudal ou seja iniciando atrás das orelhas e em seguida se espalhando para o resto do corpo, braços e pernas, não polpando palma das mãos e plantas dos pés.

Após 3 a 4 dias do exantema a febre desaparece. Pode surgir ainda a presença de manchas esbranquiçadas no revestimento interno das bochechas, sinal este patognomônico do sarampo, conhecido como manchas de koplik. O diagnóstico de sarampo além da clínica deve ser confirmado com exames laboratoriais.

Não existe tratamento específico, deve-se orientar a ingesta de líquido, sintomáticos e a administração de vitamina A, a qual tem efeito protetor. A vacinação é a única forma de prevenção contra o sarampo e a implementação de campanhas de vacinação para conter o avanço do vírus é a única forma de evitarmos as desastrosas consequências do retorno dessa doença em nosso país.