A- A+

Artigos Médicos

Luciana Cavalcante Trindade

Luciana Cavalcante Trindade

CRM-PB: 5151 Especialidade: Dermatologia

A pele e a mulher

Publicada em 04/05/2012 às 07h
A pele e a mulher

Ao longo do tempo, as mulheres têm demonstrado que não são inferiores aos homens e que podem desempenhar muitas funções ditas masculinas, embora permaneçam atuando como mãe e dona-de-casa.

À parte da luta social pela igualdade de gêneros, no entanto, o corpo feminino tem particularidades que o diferem do masculino, especialmente por viver em constantes transformações. Felizmente, mesmo com todo o dinamismo atual, as mulheres estão mais conscientes em relação ao seu corpo e procuram mantê-lo saudável. Assim, a preocupação com a pele e os cabelos faz com que se tornem assíduas em consultórios dermatológicos.

Desde meninas, muitas mulheres entregam-se à vaidade, refletida, frequentemente, no cuidado com os cabelos, as unhas e a pele. Não é à toa que esmaltes, maquiagens e cosméticos fazem parte do arsenal feminino e delas podem ser um grande aliado. Porém, também inimigos, quando causam reações indesejadas, como as alergias de contato, o estímulo e o agravamento da oleosidade cutânea, as \"espinhas\" e o dano aos cabelos.

A pele feminina, por estímulo hormonal, é mais propícia à lipodistrofia ginóide - popularmente conhecida como \"celulite\"; a manchas relacionadas à exposição solar - como o melasma; e a estrias. Os sinais da passagem do tempo - as rugas e a flacidez cutânea - surgem mais precocemente nelas. Também são a queda de cabelos, a fragilidade das unhas e outras doenças mais frequentes no mundo feminino.

Apesar de toda a complexidade do seu corpo e no desempenho de suas funções sociais, as mulheres seguem firmes e belas, enfrentando as dificuldades do dia-a-dia sem esquecer a sensibilidade que torna a vida mais suave.