A- A+

Artigos Médicos

Luciana Cavalcante Trindade

Luciana Cavalcante Trindade

CRM-PB: 5151 Especialidade: Dermatologia

A pele e o clima

Publicada em 11/07/2004 às 00h
A pele é o maior órgão do nosso corpo, responsável por funções importantes. Sofre influências internas e externas, como o clima. Quando se está exposto a temperaturas mais baixas e à maior umidade, existe a facilidade para o surgimento ou a piora de determinados problemas cutâneos.

A umidade é um dos fatores que estimulam a ocorrência de micoses superficiais, como as tinhas, popularmente conhecidas como impigens (quando acometem várias partes do corpo) ou como pé-de-atleta (quando atingem os pés). Para evitar essas doenças, causadas por fungos, deve-se manter a higiene adequada do corpo, das roupas e dos calçados, além de secar bem a pele, principalmente nas dobras, após o contato com água. O tratamento consiste no uso de antimicóticos, sob supervisão médica.

A dermatite seborréica é outra doença de pele que piora com a umidade. É caracterizada por manchas avermelhadas, que descamam e atingem principalmente a face e o couro cabeludo. O tratamento desse quadro é feito através do uso de xampus e cremes, prescritos por dermatologista.

O frio pode provocar, ainda, o ressecamento da pele. Como prevenção, é aconselhável evitar o uso de sabões agressivos, dando preferência aos sabonetes líquidos e suaves. Além disso, deve-se intensificar a hidratação cutânea, através do uso de emolientes e hidratantes adequados ao tipo de pele.

Sendo assim, nesta época do ano, proteja-se contra o frio e cuide bem de sua pele, para que ela permaneça saudável e com um aspecto bonito.