A- A+

Artigos Médicos

Thiago Lins Almeida

Thiago Lins Almeida

CRM-PB: 5878 Especialidade: Oncologia clínica

Câncer de próstata: prevenção e diagnóstico precoce

Publicada em 13/11/2015 às 18h00

O câncer de próstata é considerado um câncer da terceira idade, próprio do envelhecimento, aumentando seu risco de surgimento quanto maior a expectativa de vida do homem. A próstata é uma glândula que se localiza na parte baixa do abdômen e se situa logo abaixo da bexiga e à frente do reto, envolvendo a porção inicial da uretra (tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada).

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens. Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% entre todos os tipos de câncer. Neste ano, estimam-se cerca de 70 mil novos casos de câncer de próstata no Brasil.

Para a prevenção e evitar o risco da doença, recomenda-se uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, redução de gordura alimentar e realizar mais que 30 minutos diários de atividade física, mantendo o peso adequado à altura. Além disso, diminuir o consumo de álcool e não fumar.

Para a detecção precoce, quando a doença existe e ainda não desencadeia sintomas, recomenda-se o rastreamento anual baseado no exame de toque prostático e níveis de PSA no sangue, a partir dos 50 anos de idade para população em geral. Entretanto, algumas situações especiais exigem uma avaliação mais individualizada, quando, por exemplo, há casos de câncer na família e em homens da raça negra. Por isso, o médico urologista deve ser sempre consultado.

Quando os sintomas surgem, devem ser compreendidos como "sinais de alerta", e a consulta com o médico urologista não deve ser adiada. Pode ocorrer: dificuldade de iniciar ou manter o jato urinário, dor e desconforto ao urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite, infecções urinárias recorrentes, dor óssea na coluna, bacia, braços ou pernas. Estes sintomas devem sempre ser avaliados para excluir a existência do câncer. Quanto mais precoce esclarecer e realizar os exames, melhores serão as possibilidades de tratamento e maiores as chances para cura.