Artigos Médicos

Parar de fumar

Publicada em 31/08/2012 às 11h58

Largar o cigarro utilizando sua própria força de vontade exige do tabagista o imenso sacrifício de conviver durante algum tempo com a inquietude, irritabilidade, dificuldade de concentração, ansiedade e uma \"eterna\" vontade de fumar. Nas primeiras 48 horas, esses sintomas ocorrem em toda a sua plenitude e tendem a reduzir de intensidade durante as duas semanas seguintes.

Mas a maratona é árdua e longa. Até os primeiros seis meses, ficam pelo caminho 85% dos concorrentes e apenas seis \"heróis\" conseguem cruzar a linha de chegada. A Organização Mundial de Saúde (OMS) - entidade que regulamenta a modalidade - só autoriza a entrega da medalha de ouro após 12 meses da derrota definitiva da nicotina.

Para aqueles sem perfil de \"herói\", existe um time que ajuda muito o tabagista a transpor os momentos mais difíceis da corrida. São os produtos antitabaco disponíveis na praça.

Atuando na linha de frente, a VARENICLIN A - reduz a vontade de fumar, ao mesmo tempo em que evita o surgimento dos sintomas da abstinência.

A BUPROPIONA - age como a nicotina, liberando a dopamina, substância responsável pelo bem-estar do fumante.

E o ADESIVO, que tem a função de reduzir gradativamente a nicotina no organismo do tabagista, de maneira que não surjam os sintomas da abstinência.

No banco de reservas, a PASTILHA e o CHICLETE nicotinizados, prontos para entrar em campo e evitar as recaídas.

A atuação eficiente desse time, aliada à competência de um técnico experiente, ajuda muito o fumante a sair por aí gritando: É CAMPEÃO! É CAMPEÃO!

A semana em que se comemora o Dia Nacional Sem Tabaco (29 de agosto) é sempre um bom momento para se inscrever nessa maratona. E, daqui a um ano, não vai dar outra: medalha de ouro no peito!

Sebastião de Oliveira Costa

Sebastião de Oliveira Costa

CRM-PB: 1630

Especialidade: Pneumologia

Mais artigos de Sebastião de Oliveira Costa